A ilha do Combu é uma área de proteção ambiental, sendo a quarta maior ilha do município de Belém. A APA da Ilha do Combu visa garantir a proteção dos recursos naturais da região, as condições de vida da população local e o desenvolvimento sustentável da área. Encontra-se à 15 minutos de Belém, de barco, e é conhecida pela produção de cacau e açaí. 

Quem vai pro Combu não pode deixar de experimentar o famoso chocolate produzido pela Dona Nena, que junto a sua família providencia uma recepção especial aos visitantes. Contam histórias sobre sua cultura e tradições dos povos ribeirinhos, e na sequência, partem com o grupo para uma caminhada em meio à mata, para conhecer espécies nativas como a castanheira, a samaúma e o pé de cacau.

Para a família de Dona Nena, o cultivo do cacau é extremamente importante. É a partir desse fruto que todos produzem o chocolate artesanal de Combu, utilizando uma receita local. O chocolate, orgânico e 100% cacau, ganhou fama para além das fronteiras do Pará — até Alex Atala usa a iguaria em receitas do seu restaurante, em São Paulo. Depois de acompanhar o passo a passo da produção, os turistas participam de um lanche regional, onde o chocolate é o astro, mas há também outros sabores paraenses para experimentar.

Outro fator interessante para quem visita os furos dos igarapés que compõem o Combu são as cores e grafites que reiventam as fachadas das casas ribeirinhas. O artista visual Sebá Tapajós leva arte urbana à ilha desde 2015, quando iniciou o projeto Street River. ”O Street River é muito mais do que um festival de street art, é um tratado de responsabilidade social com os povos ribeirinhos pra trazer dignidade a quem vive sem água potável, sem luz”, comenta o artista. 

A travessia de Belém para a Ilha do Combu dura em média 15 minutos e é realizada por embarcações que saem do pequeno porto da praça Princesa Isabel, no bairro da Condor. Algumas agências de Belém fazem o passeio completo, mas também há como ir sozinho combinando com um barqueiro.

Dona Nena dispõem de opções de passeios com café da manhã, barco e degustação de chocolate. Dá para realizar a reserva por telefone entrando em contato com o professor Mário Cesar (91 99388-8885) ou através do e-mail combuorganico@gmail.com. O tour também pode ser organizado pela Estação Gabiraba, o roteiro tem duração de um dia, começa e termina no porto da Praça Princesa Isabel, a 10 minutos de carro do centro de Belém, e inclui transporte fluvial de ida e volta, todas as atividades e o lanche. 
Ambos são desenvolvidos sob demanda e é necessário entrar em contato com pelo menos 7 dias de antecedência. 

O passeio pela Ilha do Combu é desenvolvido através do turismo de base comunitária, onde a comunidade local é responsável pela administração e demandas turísticas, a fim de valorizar as tradições e o modo de vida das comunidades ribeirinhas. Além disso, este tipo de turismo estimula a capacidade empreendedora das famílias, que recebem e conduzem os turistas.

onde comprar:

(nossa seleção de empresas de turismo especialistas nesse destino)

Estação Gabiraba