Glaciar Perito Moreno

O Glaciar Perito Moreno, o mais famoso de Calafate, é o mais tradicional e impactante para quem visita a região. A visita de um dia se faz entrando pelo Parque Nacional Los Glaciares, onde conta com diferentes passarelas que dão acesso aos distintos pontos com diversos mirantes para contemplar o glaciar desde diferentes perspectivas. A magnitude do glaciar impacta os olhos dos turistas, que ficam deslumbrados com o tamanho e poder que a natureza nos mostra através do Perito Moreno. O local é acessível para pessoas com deficiência física.

Partindo de Calafate com direção ao glaciar há uma distância de 80 km asfaltados. Os primeiros 40 se percorre pela estepe patagônica, passando posteriormente pela entrada do Parque Nacional. No percurso já dentro do parque se pode observar uma vegetação característica de bosque magalhânico com sua selva húmida e fria.

A área conta com boa infraestrutura de serviços para o turista, com restaurante, snackbar, banheiros, e uma área de estadia diurna localizada a 7 quilômetros do mirante. Dica: no final do passeio, não deixe de tomar um delicioso chocolate quente tradicional do local, que, no friozinho, é uma delícia.

BIG ICE PERITO MORENO

Por meio de um sensacional trekking, você pode conhecer o coração do glaciar Perito Moreno e descobrir um novo mundo de gelo, composto por lindos lagos e lagoas azul e turquesa, imensas valas de gelo, fendas, rios e surpreendes cavernas de gelo.

A exigência deste trekking é alta, incluindo uma caminhada de 4 horas sobre o gelo e um trekking de 3 horas pelo bosque junto ao Perito Moreno, chegando finalmente ao seu centro. Se pode desfrutar de um piquenique em meio de uma beleza inigualável e também se servir de um whiskey com gelo direto do glaciar.

SAFÁRI NÁUTICO PERITO MORENO

Estas navegações permitem ao visitante observar, desde uma perspectiva completamente diferente, as impressionantes paredes do glaciar e os seguidos desprendimentos de imensas pedras de gelo que acontecem naturalmente. Essas pedras, que depois viram blocos, passam flutuando bem perto da embarcação, e traz, com seu azul milenar, os reflexos dos canais e lagos.

O passeio consiste em uma navegação, com aproximadamente uma hora de duração. Uma vez estando em frente aos imensos paredões do Perito Moreno, a embarcação fica parada por alguns minutos para que se possa observar mais detalhadamente a paisagem, sendo perfeito para registrar fotos magníficas.

O barco, com uma capacidade de aproximadamente 70 passageiros, se localiza a uma distância prudente dos paredões do glaciar, para assim recorrer toda sua extensão. Trata-se de um passeio recomendado para todo tipo de pessoas.

 

Glaciar Upsala

Upsala é o terceiro maior glaciar em tamanho da América do Sul e o maior que desagua no Lago Argentino. É um glaciar de água doce, que tem uma superfície de gelo com mais de 840 quilômetros quadrados e mais de 53 quilômetros de tamanho.

Apesar de sua gigantesca grandeza e imponência, infelizmente, o glaciar vem diminuindo de tamanho com o passar dos anos. Está em um grave estado de retrocesso com um derretimento que chegou a uma perda de 56 km² de gelo somente nos últimos 25 anos. Também por isso, vem sendo muito visitado e conhecido, as pessoas querem conhecer antes que se desapareça.

O glaciar se encontra na zona limítrofe entre Argentina e Chile. Os grandes blocos de iceberg que de descolam do glaciar e flutuam no lago são um atrativo a parte. O tamanho desses icebergs que se desprendem podem chegar a ter mais de 1 km, surreal.

 

Glaciar Spegazzini

O glaciar Spegazzini se destaca por sua grande altura, chegando a 135 metros, quase o dobro do Perito Moreno, porém, é um dos menos visitados da região. É possível chegar ao glaciar através de embarcações, que chegam a uma distância de prudência de suas paredes, devido aos frequentes e barulhentos desprendimentos de blocos de gelo que ocorrem.

Está em uma área protegida pelo Parque Nacional Los Glaciares da Argentina e também pelo Parque Nacional Bernardo O’Higgins do Chile. Com 1500 metros de largura e com uma superfície com cerca de 65 quilômetros quadrados, é uma das zonas de grande acúmulo de neve da zona que avançam.

Os tons escuros que podem ser notados em alguns dos blocos de gelo do glaciar, que se parecem com linhas abstratas, se devem ao rastro que a terra que desliza pela montanha deixa em seu caminho. A UNESCO incluiu o Parque Nacional à lista de Patrimônio Natural da Humanidade no ano de 1981.

 

Glaciarium

O museu de gelo Glaciarium, é um moderno centro dedicado a divulgação do gelo patagônico e seus glaciares, sendo um dos poucos centros de interpretação glaciológicos do mundo. Além disso, promove uma importante mensagem de conscientização ambiental.

Projetado em um âmbito que promove o conhecimento e exalta os sentidos, tenta, através de nobres recursos narrativos e estéticos, envolver o visitante. Por isso foi desenvolvido um espaço vivo, cheio de estímulos visuais e sonoros. O ambiente interativo e de entretenimento contribui ao conhecimento sobre o mundo dos glaciares e enriquece a viagem pela Patagônia.

O museu utiliza as novas técnicas de exibição usadas pelos museus e centros de interpretação mais modernos. Os conteúdos são apresentados de maneira artística, com interações e exibições que incluem efeitos cênicos, luminosos, apresentações audiovisuais, multimídia e um documentário 3D. Dentro de suas instalações há uma cafeteria, um ecoshop, e um bar de gelo, chamado El Glaciobar Branca. É um atrativo especial dentro do próprio atrativo, ele é primeiro bar feito em gelo da Argentina, sendo o único com gelo de glaciar. Sensacional para viver inesquecíveis experiências abaixo de zero.

El Glaciobar Branca

 

Lago Roca e Cerro Cristal

A região do lindíssimo lago Roca, que está a cerca de 50 km de Calafate, oferece lugares tranquilos e protegidos do vento, ideal para acampar, realizar caminhadas aos cerros que estão a seu redor, descobrir pinturas rupestres, fazer cavalgadas e pescar. Pode-se disfrutar da paisagem da estepe patagônica com seus arbustos característicos, e ao mesmo tempo passar por importantes estancias no caminho, que são habitadas pelos tradicionalíssimos e originais gaúchos da patagônia. Estas pessoas que vivem no campo, vestem as vestimentas tradicionais do clássico “gaúcho”, e seguem suas vidas tranquilas no campo fazendo o melhor Asado possível e sempre com um Mate na mão, é tradição pura.

Para os mais aventureiros, não deixe de subir o cerro El Cristal, que conta com visuais e paisagens maravilhosas, sendo possível, desde lá de cima, ter uma visão privilegiada de 360 graus. de toda a zona. Também sendo possível avistar, além do próprio lago Roca, o imponente glaciar Perito Moreno ao fundo. Durante a subida, é possível perceber a presença de perto da fauna e flora do local, como aves e veados; a vegetação fica um pouco mais verde no começo da subida, depois volta a estepe. Isso sim, é uma tremenda conexão com a natureza selvagem da Patagônia.

Vista do Lago Roca
Paisagem na subida ao Cerro Cristal, bem ao fundo, se nota o glaciar Perito Moreno
Paisagem na subida ao Cerro Cristal, bem ao fundo, se nota o glaciar Perito Moreno

 

Las Cuevas de Walichu 

Nas cercanias de Calafate, as históricas cavernas de Walichu guardam segredos únicos. Um lugar para conhecer e se deixar levar.  

As trilhas foram montadas justamente para que os visitantes possam ir descobrindo as maravilhas que o homem e natureza deixaram há milhares de anos atrás. A arte impressa nas cavernas, em cores como vermelho, marrom amarelado, amarelo, preto e branco, mostra o conceito de vida que tinham estes povos originários e as mensagens que queriam deixar para as gerações posteriores.

Além da arte rupestre, a paisagem natural é impressionante, ideal para descansar nas costas de pedra e sentir o ar puro do sul juntamente a um visual encantador. O local conta com um ponto de encontro, onde, além de ser possível conhecer mais sobre os valores arqueológicos e antropológicos que tem nestas cavernas, se pode apreciar uma linda paisagem do lago. As cavernas de Walichu não podem faltar na excursão de nenhum visitante.

 

Bosque Petrificado La Leona

Para todas as pessoas que gostam de atividades ao ar livre e aventuras, dispostas a descobrir lugares novos. Se chega ao local passando pelas beiradas do Cerro Los Hornos, uma enorme depressão de terreno onde se começa a caminhada de exploração entre os fósseis. Durante a caminhada há uma grande quantidade de troncos petrificados, que saem da superfície, além de restos de fósseis de diferentes tipos de dinossauros.

Explore os troncos petrificados e ossos fósseis em uma impressionante paisagem erodida. Eles contam com cerca de 70 milhões de anos de idade, alguns com diâmetro chegando a 1,20m. Estes restos são testemunhas de épocas antigas em que o clima era bem diferente ao atual, e permitia o suporte de uma flora abundante com grandes dimensões. Se percebe uma zona de estepe seca e as condições climáticas em geral são muito agradáveis.

onde comprar:

(nossa seleção de empresas de turismo especialistas nesse destino)

Descubra Turismo
Terramundi
Brasileiros em Ushuaia
Venturas
Pisa Trekking