1. Candelária 

O bairro mais famoso e antigo da capital da Colômbia, La Candelaria é um dos melhores lugares para se hospedar em sua visita pela cidade. Cheia de história, foi onde Bogotá foi fundada e ainda mantém seu casario antigo e colonial com paredes coloridas. Além disso, o bairro reúne os melhores e mais importantes museus da cidade. Um passeio por suas ruas é altamente recomendável e uma das atividades mais agradáveis ao escolher o que fazer em Bogotá.

2. Graffiti Tour

O bairro mais famoso e antigo da capital da Colômbia, La Candelaria é um dos melhores lugares para se hospedar em sua visita pela cidade. Cheia de história, foi onde Bogotá foi fundada e ainda mantém seu casario antigo e colonial com paredes coloridas. Além disso, o bairro reúne os melhores e mais importantes museus da cidade. Um passeio por suas ruas é altamente recomendável e uma das atividades mais agradáveis ao escolher o que fazer em Bogotá. A evolução da street art em Bogotá é explicada de acordo que caminhamos por suas ruas, se mesclando com a questão histórica e política da cidade. O tour vai das obras mais puramente estéticas às de cunho revolucionário.

3. Museu Botero

O museu fica no bairro da Candelária, a poucos metros da Plaza de Bolívar e da Catedral de Bogotá, em uma construção antiga, onde funcionava, no passado, o Palácio do Arcebispo. Desde o ano 2000 o local abriga o Museu Botero, cuja coleção foi inteiramente doada pelo artista ao país. São 123 obras de Botero, entre pinturas, esculturas e desenhos, além de 85 obras de artistas internacionais, como Picasso e Miró.

4. Cerro Monserrate

Ao planejar o que fazer em Bogotá, o Cerro Monserrate é aquele item que não pode ficar de fora de jeito nenhum. Um dos pontos mais altos da cidade, lá de seu topo é possível ter as melhores vistas de Bogotá. O local é centro de peregrinação dos locais, que todos os domingos sobem a pé até seu topo, que fica a 3152 metros de altura, para assistir a missa na Basílica do Senhor de Monserrate.

Alguns turistas topam subir a montanha a pé para ver a cidade em 360 graus, mas o caminho até lá não é recomendado de ser feito por quem não tem o preparo físico necessário (lembre-se que estrá na altitude, além de tudo) ou depois que escurece em dias de pouco movimento, visto que muitos assaltos acontecem na trilha. Caso caminhar não seja sua escolha, tem se a opção de subir o Monserrate de teleférico ou funicular. 

O teleférico funciona como o bondinho do Pão de Açúcar no Rio, com altas vistas enquanto sobe até o topo. O funicular, menos concorrido, é um trem que desce a montanha atravessando-a por um túnel.

5. Zona T

A Zona T é formada por duas ruas fechadas para pedestres que se cruzam no formato de um “T”, caso olhadas de cima. São ruas que atraem a alta sociedade de Bogotá e os turistas, devido ao seu alto padrão de restaurantes, lojas e casas noturnas.

6. Plaza de Bolívar

É a praça central de Bogotá e fica no coração do centro histórico da capital da Colômbia. Cercada por quatro prédios importantes, o Palácio da Justiça, o Palácio Liévano, o Capitólio Nacional e a Catedral de Bogotá, é alvo de manifestações dos mais variados cunhos, então é bom prestar atenção caso surja alguma confusão na área.

7. Catedral de Sal

A Catedral de Sal de Zipaquirá é um lugar inimaginável. Uma enorme igreja construída nas galerias subterrâneas de uma mina de sal na Colômbia.A Catedral de Sal foi escolhida como a principal maravilha da Colômbia. 

A Catedral, toda esculpida em sal, se encontra a 180 metros abaixo do solo, em galerias que no passado foram minas de sal. Os túneis de acesso são amplos e bem iluminados, inclusive, com acesso para cadeirantes. Logo depois da entrada há um túnel enorme com cerca de 400 metros de comprimento onde ficam as 14 estações da Via Crúcis. As estações consistem em pequenos altares talhados em rocha de sal. Na sequência vem a Cúpula, que fica junto a rampa de descida. Na seção intermediária se pode observar a cruz em baixo-relevo e seguir até as varandas. Em uma delas fica o mirante que propicia uma bela vista da catedral.O trecho final conduz ao centro da Catedral. Na nave central está a cruz de 16 m e a obra de mármore “A Criação do Homem”. A iluminação realça efeitos especiais na escuridão da mina e nas obras feitas de sal e mármore.

 

8. Museu de Ouro 

Localizado no centro histórico da cidade, na chamada cidade amuralhada, o museu é interessante e tem entrada gratuita. Localizado no centro histórico da cidade, na chamada cidade amuralhada, o museu é interessante e tem entrada gratuita. As peças em ouro ficam dentro de um cofre, logo na entrada do museu.

9. Museu Internacional da Esmeralda 

Como a Colômbia é o maior produtor mundial de esmeraldas, uma viagem ao Museu Esmeralda, em Bogotá, é altamente recomendada. Localizado no 23º andar do Edifício Avianca, você terá a oportunidade de aprender sobre a história e os processos da mineração de esmeralda na Colômbia, além de admirar algumas das peças mais valorizadas do país. Este pequeno museu possui em média 3000 das melhores esmeraldas do mundo. 

10. Museu Santa Clara

Construída em 1647, a Igreja de Santa Clara hoje é um museu onde é possível caminhar por onde antes era a igreja e o convento das clarissas, ordem religiosa que seguia os preceitos de Santa Clara de Assis. A igreja em si é deslumbrante. Seu teto é de uma beleza extrema. O prédio é recheado de pinturas e esculturas barrocas bastante antigas, e é possível andar pelos corredores onde as irmãs caminhavam, para evitar serem vistas.

É uma das poucas atrações pagas da cidade, mas a grandiosidade do prédio faz valer ser incluída na lista do que fazer em Bogotá mesmo de quem viaja com orçamento apertado.

onde comprar:

(nossa seleção de empresas de turismo especialistas nesse destino)

Receptivo Colombia
Descubra Turismo
CiaEco
Colombia Travel
Pisa Trekking