Região fascinante e isolada do mundo, a Ilha de Páscoa (Rapa Nui, no idioma nativo) é a última fronteira da América do Sul.

História

Embora a história da Ilha de Páscoa não seja totalmente conhecida, estima-se que navegantes de regiões ao Oeste do Pacífico tenham aportado lá por volta do ano 1000. O nome da ilha deriva da data de sua “descoberta”, em um domingo de Páscoa, no ano de 1722. Nomeada por Jacob Roggeveen, um explorador neerlandês. Posteriormente, ela foi anexada ao território chileno. A ilha teria se originado a partir de erupções vulcânicas, dando origem às formações rochosas naturais daquele ambiente. A mais eterna das questões refere-se aos seus principais símbolos, os moais.

Atrações

Vulcões: Perto de cada ponta da ilha há um grande vulcão adormecido. O mais exótico, Rano Kau se localiza ao sul com a presença de imensos paredões de pedra e um lago plácido de água doce em baixo. O mais bonito, Rano Raraku, expeliu a rocha amarelada usada pelos Rapa Nui para esculpir os seus moais. O vulcão Maunga Terevaka, com o pico mais alto, 500 metros de altitude, possui várias pequenas crateras que formam o ponto mais elevado da Ilha de Páscoa.

Rano Kau
Rano Raraku
Maunga Terevaka

Praias: Além de todo turismo cultural, a Ilha também possui praias. A água que cerca a ilha é cristalina com diversos tons de azul que chamam a atenção de turistas do mundo todo. São águas limpíssimas e possuem temperatura agradável, principalmente no verão.
A praia Anakena é a mais famosa pois é a única oficialmente apta para banhos e também agrada a todos por possuir quiosques que vendem comidas, bebidas e artesanatos. Possui fundo de areia clara e fina, água calma de cor azul com ondas que agradam surfistas e o melhor de tudo, um atrativo que nenhuma outra praia do mundo possui: os Moais.

Moais: Estas gigantescas estátuas de pedra vulcânicas de 1 a 10 metros de altura e pesando até 80 toneladas, é o símbolo da ilha. Qualquer um que olhe, sabe identificar a Ilha de Páscoa. Estão espalhadas por toda a ilha e são praticamente o último legado de um povo cuja escrita e cultura desapareceram. Ninguém sabe até hoje como ou quando foram construídas, nem qual sua função, mas são questões que provocam debates e que possuem diversas versões.

Scuba Diving:  O esporte na Ilha é bem procurado devido às boas condições para realizá-lo como uma visibilidade de 50 metros, uma temperatura média de 22 graus, uma geografia vulcânica lotada de cavernas e uma ampla variedade de peixes faz dessa atividade algo memorável. O melhor de tudo é que não é necessário ser experiente, pois existe uma aula de iniciação onde os turistas recebem informações e instruções para fazer o mergulho. Além disso, a atividade possui supervisão de um instrutor profissional credenciado.

Fonte: todoestudo.com.br

onde comprar:

(nossa seleção de empresas de turismo especialistas nesse destino)

GoChile
iChile
CiaEco
Wheel The World
VisitChile