Warning: file_put_contents(): Only 0 of 2073 bytes written, possibly out of free disk space in /var/www/html/wp-content/plugins/elementor/core/files/base.php on line 180

Com belas paisagens por ser uma região litorânea, Alagoas, no nordeste brasileiro, ganha este nome por conta das lagoas que são abundantes na região. E por conta destes fatores naturais a gastronomia alagoana foi beneficiada pela variedade de ingredientes que caracterizam o estado, enriquecem e diversificam o sabor de seus pratos e os diferenciam do restante do nordeste.

Quando pensamos em culinaria nordestina não tem como esquecer dos pratos à base de peixes e frutos do mar. Olhando para o estado alagoano é muito comum o uso de ingredientes provenientes da terra como o coco e as frutas do semiárido.

Fazendo essa fusão de água e terra, chegamos ao prato mais emblemático da região. Estamos falando do sururu de capote, iguaria alagoana composta por um molusco bivalve(sururu), leite de coco e especiarias. Este é considerado um prato principal, mas também pode ser servido como petisco, e sempre acompanhado de pirão e purê de macaxeira.

Sururu de Capote

O melhor lugar para degustar o Sururu de Capote é no Bar do Pelado, na Ilha de Santa Rita, bem próxima de Maceió, ficando a caminho da Praia do Francês.


Outro marisco importante e muito conhecido na gastronomia alagoana é o chamado Maçunim, existente no encontro das águas do mar com o rio. Ele é mundialmente conhecido como vôngole. Geralmente é servido ao molho de coco, com muita pimente e especiarias.

Na praia da Barra de São Miguel – AL, os pescadores consideram a pesca de Maçunim uma terapia.

Maçunim ao Leite de Coco

Outro prato muito festejado no litoral e nas cidades banhadas pelo Rio São Francisco é a peixada, feita com peixes nobres como arabaiana, cavala, camurim, sirigado ou pescada.

O peixe é cozido com legumes, especiarias, muito coentro e não poderia faltar o leite de coco. Muito comum também é encontrar o molho feito a base de frutos do mar, como o camarão.
O pirão de farinha de mandioca é opcional. 

A peixada do Alagoas se diferencia da moqueca de peixe da Bahia, justamente por não levar necessariamente o azeite de dendê no seu preparo, este muito presente na culinária baiana.

Peixada Alagoana

 

Os doces feitos artesanalmente, com base de goma de mandioca, leite de coco, açúcar e manteiga, são conhecidos como biscoitinho de goma. Marca registrada da litorânea Maragogi, muito presente na mesas dos alagoanos pela ampla distribuição em todo o estado.

O molde em formato arredondado ganham aparência de conchinhas do mar. É muito comum encontrar diferentes receitas para o mesmo doce, pois as mulheres do pequeno povoado de São Bento, as quais são as guardiãs da receita, tem seu modo próprio de preparo, repassando a cada nova geração.

Biscoitinho de Goma

Diferente do que muitos acreditam, o estado do Alagoas não se resume às praias paradisíacas. Juntamente com elas, a região cria sua idêntidade gastronômica, se destacando mais uma vez no nordeste brasileiro. Não deixe de conferir essas delicias alagoanas na sua próxima ida ao estado dos lagos, rios e mar.