A cultura Maori da Nova Zelândia é uma parte integrante da vida neozelandesa, sendo a parte que mais se destaca no caldeirão de etnias que forma a população do país, e acrescenta uma experiência única e dinâmica para os visitantes.

Maoris são os tangata whenua, o povo nativo da Nova Zelândia. Eles chegaram no país ha mais de 1000 anos atrás, vindos de Hawaiki sua terra natal mítica polinésia. Hoje os maoris compõem 14% da população e sua história, língua e tradições são fundamentas para a identidade da Nova Zelândia. Mantendo diversos aspectos de sua cultura ainda inalterados, mesmo em tempos atuais.

É impossível viajar para Nova Zelândia sem ao menos ouvir o Te Reo Maori, o idioma maori, como por exemplo a expressão ”kia ora” que significa literalmente “ser bem / saudável” e é traduzido como um “oi” informal no site da Comissão de Linguagem Maori Kōrero Māori. Também é usado como despedida e agradecimento a alguém. 

As apresentações culturais dos maoris, que incluem canto, dança e haka (danças de guerra antigas) tradicionais são uma ótima maneira de conhecer e vivenciar a cultura em primeira mão. Em todo o país, os passeios organizados proporcionam uma recepção maori tradicional em um marae (centros de encontro maori, onde ocorrem apresentações e cerimônias), onde é possível apreciar um espetáculo cultural seguido por um banquete hāngi preparado com o calor termal dos vulcões, onde os alimentos são enterrados na terra.

As artes visuais māoris como entalhe, tecelagem  e tatuagem também estão vivas e ativas na Nova Zelândia. Os preciosos adornos e armas tradicionais podem ser encontrados em museus e centros culturais em ambas as ilhas. Eles são uma porta de entrada fascinante para a história da Nova Zelândia, e quando comparado com a produção realizada nos dias atuais,  verá que muitas das técnicas utilizadas permanecem inalteradas até hoje. 

A melhor maneira de vivenciar a arte e a cultura maori na Nova Zelândia é na cidade de Rotorua. Lá inúmeras vilas são mantidas intactas, com vários maraes ainda em funcionamento. Algumas dessas vilas podem ser visitadas por turistas, e por lá são realizadas apresentações e tours por suas atrações. Para uma experiência completa e original, visite Whakarewarewa, uma das vilas mais antigas do país. E não deixe de passar pelo bairro maori de Ohinemutu, onde é possível ver o dia a dia da população de forma mais natural, fora do circuito turístico.