uamtour@gmail.com

Pará: não é só tacacá

Centro de Pesquisa de Viagens e Turismo

Lembranças gastronômicas sempre acompanham uma viagem memorável.

Acontece que, embora uma das melhores formas de se conhecer a cultura local seja através da comida, nem todos são “aventureiros gastronômicos de plantão”. Isso não significa deixar de comer bem.

A culinária paraense, por óbvio, é acompanhada por todo o Estado. Entretanto, ninguém disse que lá só come a comida tradicional local. Assim como toda cidade, Belém, a capital do Estado, conta com uma gama de restaurantes e bares variados.

Ao redor da Avenida Almirante Wandenkolk, no bairro de Umarizal, encontra-se uma boa concentração de barzinhos e lanchonetes, como:

Roxy Bar

Serve entradas, como os bolinhos de carne com queijo derretido e presunto, além de carnes, aves, peixes, camarões, saladas e sobremesas. Em alguns dias tem música ao vivo.

Av. Senador Lemos, 231. Também possui uma outra casa no Bosque Grão Pará.

Porpino Burger

Hamburgueria que conta com diversas casas ao redor do Brasil.

Jeronimo Pimentel, Nº 242 | Esquina Com Almirante Wandenkolk.

Na Cidade Velha, além se deparar com a cultura histórica de Belém, pode-se também aproveitar o passeio para ficar restaurante Point do Açai. Pode-se provar o açaí com filé ou camarão, assim como o açaí na tigela, com seus variados adicionais de guaraná, leite em pó e banana, combinações mais conhecidas ao redor do Brasil.

Rua òbidos, 206, Cidade Velha

Ademais, o site http://passaportebelem.diarioonline.com.br apresenta “O Projeto Passaporte Belém – O Melhor da Gastronomia”, no qual aponta mais de 130 estabelecimentos selecionados e divididos por categorias, que vão do hambúrguer ao açaí, brasileiro, italiano e japonês, além de peixaria e sorvete.

Viu como no Pará não tem só tacacá?

Um comentário

  1. […] Alice Reis 10 de abril de 2019 […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *