Café HARRY, Harajuku

Os animais que podem ser sua companhia nas cafeterias temáticas no Japão, pagando uma taxa por uma visita de uma hora e em alguns casos pode até mesmo dar alimento para o animal

1- Gatos

O tipo de cafeteria de animais mais fácil de encontrar no Japão é o “neko cafe” (“Café de Gato”), que, como o nome diz, pode trazer diversas espécies de gatos, existindo até mesmo estabelecimentos especializados em tipos específicos de bichanos, como gatos pretos, ragdolls (um tipo de gato gigante) e gatos-de-bengala. Os animais podem acompanhar o visitante enquanto ele toma uma bebida e ouve o ronronar de um amigo felino. A experiência costuma custar mil ienes (cerca de R$ 30) por hora

2 – Cachorros

Diferentemente do clima tranquilo das cafeterias de felinos, os estabelecimentos com cães tendem a ser mais agitados, começando pelo fato de que alguns locais são um pouco barulhentos. Você pode alimentar um cãozinho pagando por uma tigela de ração por cerca de R$ 15. As bebidas humanas costumam ser mais baratas, com apenas uma moeda de 100 ienes (cerca de R$ 3) você pode obter um café ou refrigerante de máquina. Alguns locais são especializados em animais resgatados disponíveis para adoção, outros na raça local Akita Inu, e há aqueles que disponibilizam somente cãezinhos de pequeno porte

3 – Ouriço

O hedgehog, ou ouriço pigmeu africano, pode ser obtido no Japão como bicho de estimação por até 100 mil ienes (cerca de 3 mil reais). No Brasil, a posse desse animal como pet é proibida pelo Ibama, então se você quiser experimentar dar carinho e comida para um deles, é possível ir até Harajuku, em Tóquio, e, por cerca de R$ 30, passar uma hora com ele enquanto toma uma bebida de uma máquina automática. Quem sabe, por mais R$ 22, você queira alimentá-lo com pequenos insetos. Quando estão confortáveis, os animais até dormem na mão dos visitantes, mas é preciso usar luvas protetoras

4 – Corujas

Durante uma hora, você pode passar um tempo com diversas espécies de corujas em cafeterias especializadas no Japão. Muitas vezes o preço (de R$ 30 a R$ 50 convertidos) por hora inclui um petisco para o bicho e uma bebida para o humano. Os animais ficam em poleiros aguardando a interação com os visitantes

5 – Coelhos

Coelhinhos são bem populares no Japão, mas ainda perdem para os gatos. Alguns “usagi cafe” (“cafeteria de coelho”) também vendem os animais que estão por lá, outros separam a área que serve alimentos da área de interação com os bichos. Além dos locais com máquinas automáticas, há também aqueles que estilizam lanchinhos próprios servidos com motivos de coelhos, como sorvetes e capuccinos com orelhinhas. O preço segue o padrão de outros estabelecimentos: a taxa de entrada sai por volta dos R$ 30 por uma hora, com a possibilidade de aumentar o tempo (por volta de R$ 17 a hora adicional), e há petiscos de coelho disponível por 150 ienes (R$ 4)

6 – Suricates

Runa Café tem um casal de suricatos fofos residentes para ficar de olho em você enquanto come sua massa ou saboreia seu chá. Os suricatos vivem em uma sala envidraçada na extremidade do café, de modo que os assentos mais afastados da porta são o melhor local para vê-los. Não há cobrança – apenas pedir algo do menu.

7 – Cobras

Tomar um chá enquanto cobras se enrolam em seu pescoço e mãos? Por uma taxa de entrada de R$ 30, no “Tokyo Snake Center”, no bairro de Shibuya, em Tóquio, cobras de várias espécies (todas elas com nome próprio!) enrolam-se nos visitantes, que podem deixar a experiência mais diferentona, escolhendo no cardápio alguma bebida alcoólica. Alguns famosos do país já visitaram esse local, como grupos de ídolos japoneses

8 – Outros répteis e anfíbios

Tartarugas, rãs, iguanas, camaleões e salamandras também têm sua vez em alguns cafés especializados. Os locais também costumam ter regras para os visitantes, como a obrigatoriedade de lavar as mãos e uma recomendação para que os animais não sejam manuseados por mais de meia hora. Alguns locais mantêm os animais protegidos por aquários, mas outros permitem o manuseio. Em geral, a taxa de entrada desses locais costuma ser de R$ 30 por uma hora de contato com os animais

9 – Pinguins

No bar de pinguins, em Ikebukuro, Tóquio, é possível até mesmo fazer uma reserva especial para noivos, sendo considerada uma atração para depois da cerimônia (segundo o site, os pinguins representariam a fidelidade do casal). O local funciona como um aquário, com a diferença de que os visitantes ficam sentados com um cardápio à disposição, enquanto os animais permanecem separados por um vidro em um ambiente preparado. Visitar apenas os pinguins sai por 800 ienes (R$ 25) e o serviço completo incluindo refeição e bebida sai por 4 mil ienes (em torno de R$ 130)

10 – Capivaras

Sim, nossas capivaras também existem no Japão! Elas são muito populares e ganharam até um personagem fofo que estampa produtos diversos, chamado Kapibara-san (Senhor Capivara). É possível encontrá-las no famoso “Tenpozan Market Animal Café”, no shopping próximo ao aquário de Osaka, que possui três áreas para abrigar animais diferentes (entre veados, porquinhos da índia, tartarugas e iguanas). A taxa de entrada para ver todos os animais da casa sai por volta de R$ 20

Fonte: Bol.uol